Ibama e MP-PR fiscalizam restinga que foi podada em Matinhos e Guaratuba

Da vistoria, realizada nesta terça-feira (14), serão produzidos dois relatórios; prefeituras terão que apresentar estudos para podar a vegetação.

Prefeituras de cidades do litoral vão ter que apresentar plano para cortar restinga Técnicos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e peritos do Ministério Público do Paraná (MP-PR) estiveram nesta terça-feira (14) nas áreas de restinga que foram podadas Matinhos e Guaratuba, no litoral do Paraná.

Prefeituras de Matinhos e Guaratuba suspendem poda da restinga após pedido do MP-PR Eles tiraram fotos, fizeram medição e recolheram amostras da vegetação.

Da vistoria serão produzidos dois relatórios, um dos peritos do MP e outro dos técnicos do Ibama.

Nesta terça-feira, as equipes também estiveram nas prefeituras de Matinhos e Guaratuba.

O Ibama entregou notificações pedindo a suspensão dos trabalhos, que já estavam parados, e a entrega de documentos.

O instituto quer que as prefeituras apresentem estudos que basearam os cortes, estudos das marés e a anuência da Superintendência do Patrimônio da União no Paraná.

Ibama fiscaliza restinga que foi podada em Matinhos e Guaratuba Reprodução/RPC O secretário do Meio Ambiente de Matinhos, Sérgio Fioli, disse que vai fazer estudos para continuar com a poda.

Ele disse que o mato está alto e que a cada mês são retiradas de seis a sete toneladas de lixo do meio dessa vegetação.

"Nós vamos fazer os estudos necessários e apresentar para os órgãos competentes, para que a gente tenha sucesso e continue a fazer a poda que é necessidade no nosso município", afirmou Fioli.

Em Pontal do Paraná, os técnicos também notificaram a prefeitura, mas para que não faça o corte.

O MP afirmou que vai aguardar as respostas das prefeituras e os laudos de vistoria para decidir quais providências irá tomar.

Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.

Categoria:Paraná