Parque Tecnológico de Petrópolis, RJ, instala túnel inflável de ozônio para descontaminação de pessoas

Entre 4 e 5 pessoas podem passar simultaneamente e é necessário ficar entre 2 e 3 minutos dentro do túnel.

Ideia é manter essas medidas quando a pandemia passar.

O prédio do Parque Tecnológico da Região Serrana (Serratec) que fica no bairro do Quitandinha, em Petrópolis, recebeu um túnel inflável de ozônio para descontaminação de pessoas nesta sexta-feira (22).

A ideia inovadora serve com uma barreira sanitária para ajudar na prevenção do novo coronavírus.

Ao todo, 10 empresas e mais de 400 trabalhadores atuam no prédio, que não está recebendo o efetivo por conta da pandemia.

Mas, a ideia, segundo os organizadores, é manter essas medidas quando a pandemia passar. No túnel podem passar entre 4 e 5 pessoas simultaneamente.

É necessário ficar entre 2 e 3 minutos no local.

Ele tem a praticidade do inflável, com 11,5 metros cúbicos, 2m de comprimento, por 2,4m de largura e 2,4m de altura. O túnel inflável atua para descontaminar e reduzir a propagação de vírus, bactérias, germes, microrganismos e fungos que podem estar concentrados nas partes externas corporais.

Os fabricantes informam que os benefícios se estendem às vias áreas superiores dos indivíduos, minimizando também a possibilidade do contágio viral. Sobre o ozonio: O ozônio é um gás natural, bactericida e germicida, com poder sanitizante 100 vezes maior que o cloro, e que age mais de três mil vezes mais rápido, além de não ser prejudicial à saúde humana, em baixa concentração utilizada. A tecnologia do ozônio já foi utilizada de forma efetiva contra outros tipos de vírus, incluindo os que atacam as vias respiratórias, mostrando-se, portanto, uma grande aposta mundial neste momento de combate à pandemia de covid-19, causada pelo novo coronavírus.

Categoria:RJ - Região Serrana