Franca investiga 24 suspeitas de Covid-19; criança está internada com ventilação mecânica

Menino de 6 anos está em hospital particular da cidade, que também monitora idosa entubada.

Presidente do comitê de enfrentamento ao novo coronavírus lamenta demora dos exames enviados à capital.

Prefeitura de Franca investiga 24 casos suspeitos do novo coronavírus A Prefeitura de Franca (SP) monitora 24 casos suspeitos da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Dentre eles estão um menino de 6 anos, com histórico de doença pulmonar, que está internado em um hospital particular e em ventilação mecânica.

A cidade investiga, ainda, duas mortes suspeitas da doença.

Em um dos casos, o exame feito na vítima pelo Instituto Adolfo Lutz deu positivo para gripe, e não Covid-19.

Não há casos confirmados.

Internados Além da criança de seis anos, há uma idosa de 60 anos em estado grave no mesmo hospital particular.

Ela tem febre persistente, está sedada e respira por aparelhos.

Uma outra paciente, de 50 anos e que tem diabetes e hipertensão, também está na unidade.

O São Joaquim também recebeu um garoto de nove anos com sintomas da doença.

O jovem tem bom quadro de saúde e foi encaminhado para isolamento domiciliar, de onde é monitorado.

Sem retorno de exames José Conrado Netto, presidente do comitê de enfrentamento ao novo coronavírus em Franca Reprodução/EPTV O presidente do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus de Franca, José Conrado Netto, afirmou que o município não tem recebido retorno dos exames enviados ao Instituto Adolfo Lutz para confirmar casos da doença.

“A gente hoje está com alguns suspeitos que já mandamos há tempos para o Adolfo Lutz e nainda ão recebemos resultado.

O que é o ruim disso? A gente não consegue ver como está a circulação viral na cidade”, explicou Conrado Netto.

A prefeitura vai comprar 20 mil kits de exames rápidos para tentar monitorar a circulação viral no município.

A preocupação das autoridades municipais é com a chegada do outono, estação que costuma ter dias mais frios, o que pode levar a propagação do vírus.

Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca
Categoria:SP - Ribeirão Preto e Franca